Ah, Monte Verde realmente nos encantou. Temos certeza que quem está nos acompanhando também já ficou com vontade de ir até lá, não é mesmo? Então vamos aumentar essa vontade!

Leia também:
Tudo Sobre Monte Verde: Hospedagem, Passeios e Restaurantes 
Passeio de UTV em Monte Verde: Adrenalina e Emoção 

Hoje vamos falar de mais uma aventura que fizemos por lá: A subida até a Pedra Redonda. Com uma trilha de menos de 1 km considerada de nível médio, esse é o pico mais turístico de Monte Verde.

Tiramos uma manhã inteira para curtir o trajeto e a chegada, mas com uma média de 1 hora e 30 minutos é possível ir e voltar do pico da Pedra Redonda. Se você também adora contemplar a beleza da natureza deixamos já uma dica: Vá com mais tempo para curtir essa experiência!



Com aproximadamente 600 metros de trilha há um mirante lindo para descansar, tirar fotos e já sentir o gostinho da maravilha que o fim trilha reserva. Com estrutura de madeira e esse panorama incrível, ficamos por ali alguns minutos antes de seguirmos para os últimos e mais íngremes metros da caminhada.

Para facilitar o acesso, escadas também de madeira com corrimão foram construídas nos trechos mais difíceis. A euforia e curiosidade para chegar até o pico da Pedra Redonda torna a subida uma parte igualmente deliciosa do passeio. Mas fica o alerta:

Ainda que possua tais estruturas, seja curta e bem sinalizada, é necessário estar preparado para realizar essa trilha. Deixamos aqui embaixo algumas sugestões para você se organizar para ter um dia incrível.

 

 

O que Levar para o Pico da Pedra Redonda:

  • Use sapatos adequados, como tênis e botas de trekking. Apesar de ser uma trilha de nível fácil, como falamos, há trechos extremamente íngremes. Além disso, galhos de árvores, poças de água e outros imprevistos podem atrapalhar caso esteja com outro calçado. Além disso, ao chegar no pico, a pedra tem inclinações e pode estar escorregadia.
     
  • Vá com roupas confortáveis e que possam sujar eventualmente. Por menor que seja, a trilha é de terra. Poeira e/ou lama podem fazer parte da sua aventura! Outro ponto é que ao chegar ao pico é natural sentar nas pedras para tirar fotos e descansar. 
  • Também pensando em vestuário, não esqueça um agasalho. Fomos em um dia ensolarado com a temperatura agradável, mas confesso que ao chegar no topo, o vento mais frio foi um fator que nos fez retornar mais rápido. (E ainda assim valeu MUITO à pena)
      
  •  Leve uma garrafinha de água e mantenha-se hidratado. Apesar de serem poucas horas de passeio, o cansaço tende a nos deixar com mais sede. Não é um item essencial, mas pode te dar mais conforto. 
  •  Use filtro solar mesmo em dias mais nublados. Lembre-se também que em dias de sol, não há sombra no pico da pedra. O sol somado ao vento mais frio, típico da região e também da altitude, pode incomodar e deixar marcas. Por isso proteja-se, inclusive com protetor labial. 
  •  Caso não esteja acostumado com trilhas, contrate um guia para acompanhar. Existem várias operadores em Monte Verde, indicamos a agência Nossa Viagem, que faz esse passeio também ao final do dia para acompanhar um pôr-do-sol inesquecível.


Sobre o Topo da Pedra Redonda

O Pico da Pedra Redonda, um dos picos de Monte Verde, possui altitude de 1990 metros. O local é amplo, comporta dezenas de pessoas ao mesmo tempo. Fomos em um dia que estava bem movimentado, mas foi fácil conseguir um lugarzinho para admirar a vista privilegiada.

Do alto da Pedra é possível observar a Serra da Mantiqueira, o Vale do Paraíba e a Vila de Monte Verde. Até mesmo Campos do Jordão é possível de ser visto ao fundo, em dias mais claro e limpos.

No local não há limitadores de áreas que não podem ser acessadas, por isso tenha muito cuidado. Chegar mais próximo das bordas e tirar fotos diferentes pode ser tentador, mas certifique-se de que é seguro!

 

Como chegar Até a Trilha da Pedra Redonda

A estrada de acesso à entrada da trilha é quase integralmente de terra. A entrada para a trilha fica a pouco mais de 3 km do centro de Monte verde e algumas partes dela não sofrem manutenção frequente. Por isso, o indicado é que faça o percurso com um 4×4.

Utilizamos GPS, aplicativo Waze, para chegar até o Portal de entrada para a trilha. Houveram alguns pequenos erros por parte do aplicativo, que sugeriu rotas em que não era possível o acesso mesmo estando de jipe.

Acabamos gastando um pouco mais de tempo na estrada, mas nada que atrapalhasse nosso passeio. Para evitar tais contratempos, nossa sugestão é seguir pela estrada principal e, se possível, perguntar para pessoas locais.