Dores nos joelhos, coluna, incômodos musculares e outros. Sei que todos esses pontos são comuns ao se praticar atividade física. Mas esse final de semana estava correndo um pouco para relaxar e manter o preparo físico quando comecei a sentir uma dorzinha na barriga.

E é batata! Ela sempre aparece em meus treinos de final de semana, que costumam ser um pouco mais puxados. Fiquei encucada com isso e resolvi pesquisar. Você também já sentiu esse incômodo? Sabe como evitá-lo? (Spoiler: agora eu sei e lendo esse texto você também vai saber!)

Vamos lá, primeiramente vamos falar sobre quais são os 3 principais motivos que nos levam à ter dor na barriga ao correr, até por quê nem todas as dores são iguais e acontecem pelo mesmo motivo:

 

1.Cólica Lateral

  

A cólica lateral é a famosa pontada, geralmente próxima à costela, que você sente durante o exercício físico. Ela pode se apresentar não só na lateral da barriga, como também na parte da frente inferior ao abdômen.

As causas variam muito, mas a mais comum é despreparo do corredor. A cólica lateral acontece devido à má respiração, que se dá quando o corredor não respira profundamente, diminuindo, portanto o envio de oxigênio necessário aos músculos abdominais. Outro motivo pode ser uma corrida muito rápida.

Não é à toa que essa é a primeira da lista: era a que eu estava sentindo. Ou seja: meu preparo não era o suficiente para os treinos mais puxados e com isso eu não conseguia respirar de forma adequada.

Estou mais atenta a minha respiração e continuo na correria do dia a dia (não resisti ao trocadilho!) para evoluir e melhorar minha resistência.

 

  1. Cólica Estomacal


A cólica estomacal é causada por um desequilíbrio que pode se manifestar em forma de flatulência, arrotos, náusea, vômito, diarreia e inchaço. Isso se dá principalmente quando a pessoa come muito e pouco tempo antes da corrida.

Tanto o tipo de alimento, a quantidade e o fato de se ter comido e pouco antes da corrida são motivos para as dores se manifestarem.

Além disso, algumas pessoas são intolerantes a determinados tipos de componentes, como os laticínios, causando a flatulência, que, além de ser um incômodo pode causar muita dor ao correr.

Existem ainda outras causas prováveis, como um desajuste nas taxas de sódio, potássio e cálcio.

Geralmente corro na parte da manhã e a sensação de inchaço era constante. Para melhorar cortei o leite do café pré-treino e o resultado foi ótimo!

Lembrando que comer muito e próximo a atividade física atrapalha e o contrário também. Extremos são sempre perigosos. Se alimente de forma saudável e dê o tempo necessário para o seu organismo iniciar a digestão. E viva o equilíbrio!

  1. Dores Musculares


A dor muscular também pode se manifestar como dor na barriga ao correr. E a maioria das pessoas nem desconfiam do porquê. Eu era uma dessas.

Dores musculares são comumente atribuídas à desidratação. Isso porque quando o corpo está desidratado ele tem dificuldade em realizar as funções básicas. A água é responsável pela nutrição das células e estar desidratado significa que seu corpo vai diminuir o rendimento mecânico.

É isso mesmo, não são apenas as pernas que apresentam dores musculares durante uma corrida. Geralmente associamos as dores musculares na barriga apenas quando fazemos exercícios localizados, como a abdominal. Mas, como vimos, vai muito além disso.

Falando em abdominal, ela pode ser uma boa aliada para evitar dores musculares na barriga. Sabe por que? Durante a corrida, são os músculos abdominais, tal como os dorsais, que assumem a função de estabilização do tronco. São também os responsáveis pela diminuição da carga e impacto na coluna vertebral. 

Resumindo: Se manter hidratado e fortalecer a musculatura pode te ajudar a evitar essas dores!


Agora que você já sabe quais são os principais motivos desse desconforto, confira as principais formas de evitar dor na barriga ao correr:

 

 Hidrate-se!

Antes, durante, após. Sempre. Como falamos acima a água é essencial para manter o corpo funcionando ao correr. Leve a sua garrafinha!

Só não vale exagerar. Assim como a falta, o excesso de água também pode prejudicar.

  • Alimentação correta

E isso é pra vida! É muito importante ter a percepção correta de como o seu corpo se comporta de acordo com determinados alimentos para não passar perrengues durante os exercícios.

Quem se sente pesado durante as corridas precisa controlar o tempo e o alimento antes da corrida. É recomendável nesses casos que a pessoa coma até no máximo uma hora antes do exercício. Prefira os carboidratos simples ou alimentos ricos em fibras.

  • Respira, inspira.

Quer saber se está respirando corretamente? Coloque sua mão no estômago enquanto tenta respirar profundamente. Se você sentir que o estômago sobe e desce, é sinal de que você está respirando corretamente.

Ao correr, o correto é seguir a seguinte sequência: inspirar a cada três passos e expirar a cada dois passos.

  • Alongue-se e vá com calma

Fazer alongamento antes de qualquer exercício é lei e nas corridas não é diferente.

Uma das técnicas é girar o tronco para os lados. Outra é erguer os braços bem para o alto e curvar-se na altura na cintura, no lado direito e no esquerdo.

Caso você siga as dicas acima e continuar sentindo dor na barriga ao correr, procure um médico. A corrida é um excelente exercício, mas é preciso muita cautela para não lesionar nenhum nervo ou músculo.

Saia da zona de conforto e boa corrida!