Encontre conforto e qualidade em um capacete de altura!

Como você escolhe o seu capacete? Pelo preço? Aparência? Conforto?

Bom, testamos o capacete Corazza Air da Ultra Safe e consideramos que ele atende a quem respondeu sim para qualquer uma das perguntas acima e até os mais exigentes, como nós, que responderam sim em todas!

Vamos contar um pouco sobre esse modelo de capacete da Ultra Safe e da experiência que tivemos som ele.


 

O Produto e suas tecnologias

Primeiramente vamos responder a pergunta mais básica: Para quem o capacete Corazza Air é indicado?

Esse capacete é indicado para práticas esportivas, como escalada e rapel e também para resgate e trabalho em altura, pois atende a NBR 8221 e possui o CA (certificado do Ministério do Trabalho).

O Corazza Air possui casco de polietileno de alta densidade (PEAD) e firas de poliamida 100%, garantindo resistência e conforto para quem utiliza.

E para quem precisa utilizar o EPI por longos períodos é importante saber que os componentes da carneira, da coroa e da jugular são fabricados em materiais antialérgicos.

A Ultrasafe não deixou a praticidade de lado. Ainda pensando nas fitas, o seu sistema de regulagem da jugular DBF – Double Back Fit, mantém as fitas melhor a ajustadas e de forma compacta, diminuindo o risco da fita enroscar em outros objetos, evitando acidentes.

Outra característica pensada na praticidade do capacete é o seu ajuste através de uma catraca giratória localizada na nuca garante uma excelente precisão de regulagem. O perímetro mínimo (circunferência da cabeça) chega a 52 cm e vai ao máximo de 64 cm.

Além de tudo isso o Capacete Corazza Air possui:

  • Duas fendas laterais (slots) para encaixar acessórios, como lanternas de cabeça e abafadores de ruído.
  • Carneira dotada de material acolchoado fabricado em polietileno reticulado com canais de ventilação para maior conforto e proteção, totalmente removível para higienização ou troca
  • Espuma de conforto superior acoplado à coroa que atua como amortecedor.
  • Sistema de suspensão de 6(seis) pontos, sendo 4 pontos de amortecimento e 2 pontos de ampla regulagem da fita jugular.
  • Cinco orifícios laterias que aperfeiçoam a ventilação.

 

Quando Usamos

Participamos recentemente de um evento da Jeep, em que operamos três paredes de escaladas de três níveis de dificuldade: Fácil, Médio e Difícil.

Esse evento, que foi realizado em Campinas-SP e em Brasília, teve ao todo 20 dias de duração em que ficamos praticamente as 8 horas utilizando os capacetes. Os clientes que se aventuravam pelas paredes de escalada também usaram o EPI.

Nossas impressões foram as melhores! O Corazza Air possui um excelente custo benefício, é leve, se ajusta perfeitamente em diferentes tamanhos de forma rápido e prática.

Aproveitamos as áreas com acabamento polido para personalização do capacete, localizadas nas laterais e na parte frontal para colocar adesivos do nosso blog Saia da Zona de Conforto e da Loja Nerea, onde você pode adquirir esse capacete!

 

Avaliação Geral

As notas dadas vão de 0 a 5, sendo 5 excelente.

A avaliação, assim como todo o conteúdo, representa a opinião do Nilton e da Roberta, responsáveis pelo Blog Saia da Zona de Conforto.

Praticidade: 5.0   ★★★★★

Conforto 5.0  ★★★★★

Usabilidade 5.0  ★★★★★

Design: 5.0  ★★★★★

Ventilação: 5.0  ★★★★★

 

Camisa dry Base Brasil com fator de proteção UVA e UVB

Mais um teste realizado com sucesso! Em várias viagens, passeios, caminhadas e aventuras utilizamos camisas dry pro da Base Brasil.

Algumas pessoas acham que camisa “é tudo igual”, mas acreditem: Faz toda a diferença em atividades ao ar livre. Vejam só a nossa experiência:

 

O produto e suas tecnologias

As Camisas dry da marca Base Brasil foram pensadas para quem gosta de esportes e atividades ao livre. Por isso, sua intenção é proporcionar o máximo de conforto, performance extrema e resistência.

Outras grandes vantagens de utilizar essa camisa é o fator de proteção UVA e UVB 50 e a sua respirabilidade, ajudando a tirar o suor do seu corpo de forma mais rápida e dando maior sensação de frescor.

Além disso, as camisas dry da Base Brasil possuem tratamento Bacteriostático. Ou seja, diminuem a formação de odor.

• Tratamento bacteriostático com íons de prata
• Tratamento FPS >50
• Tecido de poliamida

 

Quando usamos

Em várias situações a Base Brasil esteve presente com a gente. Temos várias cores da camisa dry pro e não abrimos mão do seu conforto e proteção em nossos trekkings.

Para longas caminhadas ou atividades em que ficaremos expostos ao sol por muitas horas, optamos sempre pelos modelos manga longa, seja o masculino para o Nilton ou feminino para a Roberta. A proteção contra raios solares é o principal motivo da nossa escolha.

Já para caminhadas leves, corridas e atividades físicas indoor utilizamos a camisa dry manga curta.

Essas são as nossas escolhas pessoais, mas nada impede que se utilize a manga curta em todas as situações ou a manga longa. Só não esqueça do filtro solar nos braços ao utilizar a manga curta em atividades outdoor.

 

O que adoramos


O toque da camisa no corpo é uma delícia! Além disso, a sensação de frescor é real. Falamos ali em cima que utilizamos muito a manga longa em nossas viagens e expedições. E o fato de ser manga comprida não nos dá a sensação de maior calor, pelo contrário. São realmente respiráveis.

Somos um casal bem branquelo, então o fato de proteção se tornou essencial para a gente. Vivenciamos uma situação de exposição prolongada ao sol e apenas a região em que estava com a camisa não sofreu queimaduras leves.

Outra coisa que adoramos foi o custo benefício. Ao comparar com outras marcas que possuem material da mesma qualidade e mesmas características, as camisas da Base Brasil possuem o preço bem competitivo.

Por ser uma roupa com características específicas, costuma ser um pouco mais cara ao comparar com matérias inferiores e outros tecidos, como o poliéster.

Por isso, não vá só pela aparência. Fique atento aos detalhes do produto que está procurando para não levar algo aparentemente mais em conta, mas que no final será o famoso “barato que sai caro”.

 

O que não curtimos muito

A Roberta não curtiu tanto a modelagem da camisa (o seu formato e como se adequa ao corpo). Mas já ficamos sabendo que a Base Brasil remodelou as camisas femininas, para além de ótima qualidade técnica, ficarem mais ao agrado da maioria das mulheres.

 

Avaliação geral

As notas dadas vão de 0 a 5, sendo 5 excelente.

A avaliação, assim como todo o conteúdo, representa a opinião do Nilton e da Roberta, responsáveis pelo Blog Saia da Zona de Conforto.

Conforto: 5.0 ★★★★★
Modelagem: 4.0 ★★★★
Respirabilidade: 5.0 ★★★★★
Leveza: 5.0 ★★★★★
Proteção UV: 5.0 ★★★★★
Resistência: 5.0 ★★★★★
Custo-benefício: 5.0 ★★★★★

Mochila Deuter – Porque nos tornamos Fãs Deuter

Testamos mais um produto em nossas aventuras. E já adianto que nos tornamos fãs! Estamos falando da mochila Deuter.

Havíamos feito um teste drive de um outro modelo pela Loja Nerea (clique aqui para saber como fazer!) e percebemos que valia o investimento.

Agora vamos contar um pouco de como está sendo a nossa experiência com a nossa Deuter.

 

O produto e suas tecnologias

Mochila semi cargueira ACT Trail PRO 34 da Deuter, marca Alemã. A mochila foi desenvolvida para dar o máximo de conforto em caminhadas e trekking. A Deuter é conhecida por possuir mochilas leves, confortáveis, com uma excelente transferência de peso dos ombros para o quadril e com boa ventilação.

A ACT trail PRO de 34 litros é ideal para as nossas aventuras. Cabe tudo o que precisamos, sem excessos.

As características principais da mochila, apresentadas pelo próprio fabricante, são:

  • Sistema de ventilação AirContact
  • Costado acolchoado Airmesh 3D
  • Alças Airmesh 3D, com fitas de ajuste de carga
  • Fita peitoral, com regulagem de altura
  • Suporte para bastão de caminhada
  • Bolso para reservatório de água (2L ou 3L)
  • Capa de chuva em Nylon-Taffeta
  • Bolsos laterais com zíper e elástico
  • Tampa com etiqueta SOS, com bolso interno e externo
  • Bolso frontal com telinha (porta-capacete – jaquetas ou cadeirinha)
  • Abertura central por zíper bidirecional, para acesso ao interior da mochila
  • Barrigueira acolchoada, bolsos com zíper
  • Bolso frontal para pequenos objetos
  • Revestimento em Poliuretano (PU) para resistência a água

 

 Quando usamos

Ela já se tornou nossa companheira por compartilhar vários momentos com a gente. Em nossa última viagem para a Serra da Canastra o seu uso foi constante por vários dias consecutivos.

Essa viagem foi a prova de fogo para percebermos todos esses diferenciais de ter uma Deuter. Fizemos caminhadas de aproximadamente 4 horas por dia utilizando a mochila.

Não a mantivemos com o máximo de carga recomendada (até 10% do peso de quem está levando), pois conseguimos compactar nossos equipamentos e otimizar espaço. Tivemos a certeza nesses dias que quanto mais leve você conseguir deixar a sua mochila, melhor.


 

O que adoramos

A transferência de peso dos ombros para o quadril é real e faz toda a diferença! Ao invés do seu corpo carregar todo o peso real da mochila nos ombros, ela possui uma barrigueira que permite transferir grande parte para a região da cintura.

Isso sem dúvida é o primeiro item que sempre citaremos ao dizer sobre as vantagens de ter uma mochila cargueira Deuter.

O costado da mochila além de confortável permite que o ar passe nas suas costas, o que é um alívio após algumas horas de caminhada.

Os vários compartimentos da mochila também devem ter o seu mérito. Fica muito mais fácil organizar o material e ter fácil acesso a tudo que é de mais importante. Inclusive sem tirar a mochila das costas, como no caso do bolso com zíper na barrigueira.

A mochila é extremamente resistente também. Isso é ótimo, pois confirma que o custo-benefício valeu a pena.

 

O que não curtimos muito

A ACT Trail PRO 34 da Deuter foi a mochila semi cargueira que esperávamos e um pouco mais. Esse review será uma exceção, pois não temos algo que não curtimos para apontar.

 

 

 Avaliação geral

As notas dadas vão de 0 a 5, sendo 5 excelente.

A avaliação, assim como todo o conteúdo, representa a opinião do Nilton e da Roberta, responsáveis pelo Blog Saia da Zona de Conforto.

Conforto: 5.0   ★★★★★

Ajuste no corpo: 5.0  ★★★★★

Respirabilidade: 5.0  ★★★★★

Peso: 5.0  ★★★★★

Compartimentos e bolsos: 5.0  ★★★★★

Resistência: 5.0  ★★★★★

 

Garrafa Térmica Forge Camelbak – Vantagens e Desvantagens

Estamos sempre fazendo atividades ao livre, principalmente longas caminhadas. Uma das coisas mais importantes para a prática de esportes, trekking e hikking é a hidratação. Por isso, hoje vamos contar um pouco da nossa experiência com a garrafa térmica inox da Camelbak modelo Forge.

 

O Produto e suas tecnologias

A garrafa Forge, possui um design semelhante ao de uma caneca, dando maior conforto na hora de consumir a sua bebida. Esse formato faz toda a diferença ao utilizar bebidas quentes, como chá.



Sua capacidade é de 500 ml e aproximadamente 300 gramas. Tem como um diferencial uma válvula de abre e fecha, que funciona ao ser pressionada. Isso evita vazamentos e é super fácil de usar, podendo ser feito apenas com uma mão.

A Forge é confeccionada em polipropileno BPA Free (não causa câncer!) e aço inoxidável, ou seja, resiste e durável. A sua tampa abre completamente através de uma rosca, facilitando a higienização da garrafa.

 

Quando Usamos

Temos a nossa Forge da Camelbak há mais de seis meses. Durante esse período ela nos acompanhou em vários momentos, desde o dia a dia no escritório a caminhadas e passeios à cachoeiras.

Na maioria dos casos, usamos a nossa garrafa para armazenas água gelada e termos a sensação gostosa de beber uma água fresca após horas de caminhada.

Também testamos a Forge para líquido quente (café) no escritório. Porém foram poucas vezes, pois optamos por deixa-la reservada para viagens e passeios.


O que adoramos

• Praticidade: Abrir e fechar a garrafa com apenas uma mão é uma ótima ideia quando se está mexendo em outra coisa (como na sua mochila) e já pode matar a sua sede

• Válvula: Realmente não vaza! Deixamos a garrafa dentro da mochila em um compartimento com outros objetos e não pingou nem uma gota.

• Manter a temperatura fria: A água se mantém gelada por um tempo considerável e fresca por um dia completo!

 

O que não curtimos muito

• Líquido quente: Para quem gosta de consumir o café ou o chá bem quente, não deve manter por muitas horas o líquido na garrafa. As 06 horas para líquidos quentes informadas pelo fornecedor, deixam a bebida morna já próximo desse limite de horas. Esse tempo já é bem longo e atende bem para levar o seu chá pronto para o trabalho, academia ou outras atividades, mas o ideal é consumir nas primeiras 2 horas.

 

Avaliação Geral

As notas dadas vão de 0 a 5, sendo 5 excelente.

A avaliação, assim como todo o conteúdo, representa a opinião do Nilton e da Roberta, responsáveis pelo Blog Saia da Zona de Conforto.

Praticidade: 5.0   ★★★★

Termoregulagem 4.0  ★★★★

Vedação 5.0  ★★★★

Design: 5.0  ★★★★

Higienização: 5.0  ★★★★

Conclusão

Uma excelente garrafa para o dia a dia, viagens e aventuras. Praticidade e qualidade são as palavras que definem a Forge da Camelbak. Indicamos!

Tênis XA PRO 3D Salomon – Testamos e Aprovamos!

Em nossas aventuras estamos sempre testando equipamentos e tecnologias para saber o que mais se adéqua a nossa necessidade. Hoje, vamos contar um pouco da nossa experiência com o tênis misto (asfalto e terra) da Salomon, o modelo XA PRO 3D.

 

O Produto

Tênis XA Pro 3D da marca francesa Salomon. O tênis XA Pro 3D tem como objetivo oferecer ao usuário conforto, performance e absorção de impacto.

Segundo a Salomon suas principais características são estabilidade, conforto, tração do solado e performance em corridas de trilhas (Trail Running).


O tênis é considerado um calçado misto, ou seja, será confortável utilizar em lugares urbanos e o seu solado permite um melhor desempenho em terrenos de terra, pedras e molhados.

 

Tecnologias

Sensifit: o cadarço do XA Pro possui desenho assimétrico e resistência. Foi projetado para um ajuste rápido e eficiente.

Quicklace: o cadarço do XA Pro possui desenho assimétrico e resistência. Foi projetado para um ajuste rápido e eficiente  Ainda sobre o ajuste, o Quicklace substitui os tradicionais nós e laços para firmar o cadarço. Apenas puxando a fivela é possível apetar o seu sensifit. E, para evitar que o seu cadarço agarre em trilhas ou afrouxe, na língua do XA Pro há um local para armazenar o seu Quicklace.

Advanced Chassis 3D: Essa tecnologia entressola auxilia a manter a sua pisada correta, aumentando o controle dos seus movimentos

Contagrip: São as garras do solado que garantem maior tração em todos os tipos de terreno.

Ortholite: Tecnologia presente na palmilha com o objetivo de manter os seus pés secos e saudáveis.

 

Quando usamos

O tênis foi utilizado em variadas situações, desde caminhadas urbanas em parques e praças até trekking envolvendo terreno escorregadio e imersão total em água.

Testamos o modelo feminino e masculino e ambos possuem desempenho similar. Não tivemos oportunidade ainda de testá-lo para trail running (inclusive há modelos ainda mais específicos para esta modalidade), mas em nossas atividades urbanos fizemos algumas corridas curtas com o tênis.

Já temos esse modelo a aproximadamente 10 meses e ele tem sido um companheiro em diversas aventuras. Em nossa última viagem, na Serra da Canastra, foram 05 dias tirando o tênis apenas para dormir.

 

O que adoramos

  • Aderência: Já sabíamos que o solado xxx possuía uma proposta de boa aderência em terrenos de terra, mesmo úmidos. Mas fomos além. Ao passar em trechos de rio, em que estivemos a água até o nosso joelho, optamos por manter o tênis nos pés. Apesar de não ser o seu objetivo, o tênis teve uma aderência incrível em pedras molhadas e extremamente escorregadias. Sentimos os pés firmes e não derrapamos facilmente.
  • Secagem rápida: Após os trechos molhados, mais uma vez o XA Pro da Salomon foi uma grata surpresa. Por ser um tênis respirável, a secagem dele foi bem rápida, mais do que esperávamos. (Torcemos as nossas meias e deixamos alguns minutos no sol antes de continuar.) Nossos pés ficaram quase totalmente secos no restante da caminhada.
  • Proteção: Ao caminhar em terrenos acidentados, é normal que os pés sofram um pouco. Pedras ao longo do caminho, descidas em que o pé “força” a frente do calçado são alguns momentos que requerem atenção. A frente reforçada desse Salomon protegeu de modo eficaz os nossos dedos em situações como essas.

 

O que não curtimos muito

  • Ao caminhar por muitas horas, para a Roberta o tênis foi um incômodo na curva dos meus pés. Talvez por possuir uma estrutura não muito maleável para proteger melhor em trilhas. Ela já possui uma pisada errada, o que interfere com certeza. Mas para a gente foi um – e único – ponto desfavorável.


Avaliação Geral

As notas dadas vão de 0 a 5, sendo 5 excelente.

A avaliação, assim como todo o conteúdo, representa a opinião do Nilton e da Roberta, responsáveis pelo Blog Saia da Zona de Conforto.

Conforto: 4.0   ★★★★

Estabilidade: 4.0  ★★★★

Respirabilidade: 5.0  ★★★★

Tração do Solado: 5.0  ★★★★

Performance em Trilha: 5.0  ★★★★

Performance em Asfalto: 4.0  ★★★★

Absorção de Impacto: 5.0   ★★★★

Design: 4.5   ★★★ 

 

Conclusão:

O tênis é uma excelente escolha para quem gosta de atividades em trilha mas também utiliza o calçado em asfalto, seja em trecho da sua caminhada ou treino ou em uma situação separada.

O tênis se adapta bem em diversos terrenos. Caso a sua necessidade seja apenas para caminhadas ou corridas em asfalto ou atividades em academia, existem modelos mais adequados que costumam ser mais leves por não precisarem de tanta proteção e resistência. A sua estabilidade é impressionante, perdendo apenas para botas de trekking que protegem o tornozelo.

O Nilton daria nota 5.0 para o conforto do XA PRO 3D. A nota 4.0 veio do incômodo sentido pela Roberta, relatado na matéria. Mas um dos pontos positivos desse modelo é possuir a parte da frente do calçado mais larga, não causando dores nos dedos mesmo após o pé inchar um pouco ao longo de uma atividade.

E por fim, a aparência. Achamos o tênis bem bonito e suas cores são do nosso agrado. Para mulheres aventureiras é uma boa pedida o modelo feminino!

 

Cânion das Bandeirinhas: Um dia de Descobertas

Minas esconde maravilhas naturais que são verdadeiros mistérios até mesmo para nós mineiros. Acreditamos que um estado tão vasto, rico em biodiversidade e riquezas naturais precisa ser conhecido e explorado, claro que com cuidado e respeito à natureza.

Gostamos de aproveitar tudo que Minas Gerais tem a oferecer. A escolha da vez foi o Cânion das Bandeirinhas, localizado na Serra do Cipó. Uma ótima opção de lazer, contato com a natureza e atividade física de baixo custo, e com vários ganhos para o corpo e a alma.

A chegada ao Cânion foi feita por uma caminhada de nível fácil, porém demorada. Por ser um local mais distante, requer um pouco mais de preparo físico. Por esse motivo, o local costuma ficar muito mais tranquilos que outros pontos turísticos mais próximos.  A descoberta desse oásis foi incrível e irei contar um pouquinho para você, quem sabe não entra na sua lista de lugares que devemos conhecer de MG?

 

Conheça um Pouco do Cânion das Bandeirinhas – Serra do Cipó

A famosa Serra do Cipó, é uma das opções preferidas dos belo-horizontinos, devido a sua localização – cerca de 96 km de Belo Horizonte – e variedade geográfica, verdadeiro paraíso para os aventureiros e que deseja relaxar.

Localizada na Estrada Real, no Circuito do Diamante, a região é muito rica em cursos d’água e conta com pontos de apoio para os turistas, o que facilita ainda mais a prática de esportes de aventura. Mas, o maior bônus é a beleza cênica incrível, com diversas cachoeiras e lagoas de águas cristalinas e grande biodiversidade.

Um dos achados incríveis da Serra do Cipó é o Cânion das Bandeirinhas. Confesso que a primeira vez que estive na Serra do Cipó, não tive interesse em conhecer o Cânion das Bandeirinhas, a Serra é muito grande, existem vários percursos alternativos e algumas trilhas não passam por ele.

Mas quando surgiu a oportunidade de ir, entendi o porquê de ser um local bem visitado apesar da caminhada longa ao se comparar com outros pontos turísticos que se encontram saindo do mesmo local, como a Cachoeira da Farofa.


Percurso Até o Cânion das Bandeirinhas

A entrada para o Cânion é pela portaria do Parque Nacional, às trilhas são bem sinalizadas com placas e dentro dos limites do parque. O Parque Nacional da Serra do Cipó permite que se faça o percurso à pé, de bicicleta, a cavalo ou mesmo jipe credenciado em caso de pessoas com dificuldade de locomoção.

São 12 km até o destino, com estrada plana em sua maior parte e acesso de terra fofa, sendo o nível de dificuldade entre fácil e moderado.

Quem vai fazer de bike, que pode ser alugada na portaria do parque, deve ficar atento ao terreno. A maior parte da trilha é composta por uma estrada de terra, mas o percurso também conta com córregos e travessia de rios, pedras e alguns trechos com subidas, o que torna a pedalada mais pesada.

Nós optamos pela boa e velha caminhada. O tempo gasto de deslocamento maior diminui consideravelmente o tempo de descanso no Cânion. Mas, para quem quer curtir o dia sem pressa, recomendamos o trekking pois vários trechos, como passagens por rios, valem a contemplação mais demorada.

A vegetação local é majoritariamente composta por campos rupestres, ou seja ambiente aberto e você provavelmente estará exposto ao sol, por isso não se esqueça de levar um chapéu ou boné e o protetor solar. E claro, se mantenha sempre hidratado! Guarde metade ou mais da água para o trajeto de volta, acredite em mim, será extremamente importante.

Recomendo sair cedo e acompanhado de um guia, pois a atividade leva o dia inteiro com uma média de 6 horas de caminhada. Para quem já conhece a região e pretende fazer o percurso sem guia, toda a trilha está muito bem sinalizada! Não se esqueça de levar lanches, roupa de banho e toalha. Um bom banho na água gelada irá revigorar seu corpo e renovar sua alma!

Dica de Equipamento!

Para conseguir completar os 12 km de ida e, principalmente, os 12 km de volta eu tive uma ajuda sensacional. Nesse trekking eu descobri o meu melhor amigo das trilhas, o bastão de caminhada! Usei apenas um bastão nesse dia e não saio sem o meu mais. 

Apesar do percurdo para o Cânion das bandeirinhas ser plano em sua grande parte, ter o apoio de um bastão para passar em trecho de rio e subir e descer em pedras fez toda a diferença.  Além disso, utilizar como apoio em uma sombra para apreciar a paisagem e tomar uma água, ajuda a descansar e continuar com energia na trilha. 

O bastão de caminhada é um equipamento leve e que pode ser pendurado na mochila caso não precise utilizar (eu usei o meu o tempo todo!). A ideia veio dos cajados e pedaços de madeira que muitos andarilhos utilizam, porém com muito mais conforto nas mãos e praticidade. 

O que é um Cânion?

Cânions são vales profundos com encostas quase verticais, que podem se estender por centenas de quilômetros e atingir até 5 mil metros de profundidade.

O Cânion das Bandeirinhas é constituído por um corte entre a Serra das Bandeirinhas ao Norte e a Serra dos Confins ao Sul, sendo uma formação rochosa de 80 metros de altura e 4 KM de extensão. O paredão é um verdadeiro oásis de águas cristalinas com cachoeiras, piscinas naturais, cascatas e poços para banho.

No interior do Cânion correm águas geladas por meio de um leito de pedras. Essa formação geológica é muito típica na Serra do Espinhaço.

A dica para quem vai ao Cânion das Bandeirinhas pela primeira vez é tomar cuidado com o mato, pois existem muitos carrapatos, então fique atento quando se sentar na grama. Ao voltar do passeio, você pode tomar uma ducha na sede do parque.

Para quem gosta de caminhada, mountain bike, se refrescar numa água bem gelada e fazer um passeio num final de semana na aproveitando as belezas da natureza, o Cânion das Bandeirinhas é uma ótima pedida.

 

Aproveite ainda mais as belezas de Minas Gerais e planeje seu próximo lazer com o que a natureza tem de melhor a oferecer.