5 LENDAS DO CAMINHO DE SANTIAGO

O Caminho de Santiago de Compostela é famoso por ser uma peregrinação bastante movimentada desde a sua criação. Por ser um caminho religioso e já ter sido atravessado por milhares de pessoas, importantes ou não, essa peregrinação possui diversas lendas.



Vamos contar 5 dessas lendas aqui para você, o que vai te deixar ainda com mais vontade de conhecer a peregrinação Caminho de Santiago de Compostela.

Leia também:

A lenda do txori

Primeiro, vamos reforçar que txori nada mais é que pássaro no idioma basco. Segundo, essa lenda acontece no caminho francês, que é considerado o principal.

Alguns locais e até mesmo os peregrinos, começaram a reparar que um passarinho vinha periodicamente limpar a estátua da virgem Maria com as suas asas. O animal tirava a poeira e as teias de aranha que eram tecidas na estátua.

Além disso, o animal ainda levava em seu bico uma quantidade de água que usava para auxiliar na limpeza da estátua.

Desde então, as visitas dos txoris começaram a ser consideradas anúncio de bons presságios. A lenda, infelizmente, não existe mais, pois a torre onde a estátua da virgem Maria estava localizada foi destruída.

A lenda da Fuente Reniega

No ápice do verão, um peregrino sedento em busca de água foi impedido de usufruir da fonte por um jovem, que segundo ele, era a personificação do diabo.

O jovem deixaria o peregrino beber da fonte, porém ele teria que renunciar a sua aceitação ao apóstolo Santiago, ou seja, renunciar a sua religiosidade.

A proposta foi feita três vezes e foi recusada, até que o peregrino começou a orar e isso fez com que a personificação do mau desaparecesse, então a sede foi finalmente saciada.

O Cavaleiro das Conchas

Na vila de pescadores, próxima da costa e da cidade de Vigo, acontecia uma cerimônia de casamento.

Nesse tipo de evento, é tradição jogar uma lança e tentar pega-la no ar montado em um cavalo. Porém, nesse dia uma corrente de ar desviou a lança e levou ela para o mar, bem na vez do noivo.

Disposto em vencer o jogo, ele mergulhou no oceano para conseguir pegar a lança, porém ele não retornava. Uma jangada do apostolo Thiago viu a cena e se aproximou para ajudar.

A ajuda não foi necessária, pois o noivo, juntamente do seu cavalo, emergiu das águas, coberto por conchas e com a lança na mão. Desde então, a concha se tornou um símbolo de devoção e virou um dos elementos mais representativos do Caminho de Santiago de Compostela.

O burro do Apóstolo

Durante a peregrinação, um homem, sua esposa e dois filhos, pararam para descansar em um albergue, porém durante o repouso sua esposa adoeceu.

Por isso, eles tiveram que ficar mais tempo que o previsto no alojamento, no entanto, sua esposa não resistiu e acabou falecendo. Mesmo assim, ele decidiu continuar trilhando o caminho até o fim.

Porém, ele precisava pagar a estadia no albergue, como não tinha dinheiro, ofereceu o seu burro de carga para o dono do lugar e seguiu caminho.

Continuando o caminho, o pai, junto com os seus dois filhos, orou para o apóstolo pedindo ajuda. Após isso, o trio encontrou um velhinho que, para ajudá-los, entregou um potro(pequeno eqüino) para eles.

No retorno do pai e de seus filhos, eles trilharam o mesmo caminho e passaram pelos mesmos locais, inclusive o albergue, onde receberam a notícia que o dono também havia falecido e tudo indicava que o óbito foi um castigo divino pela ganância do dono do alojamento.

A lenda da Virgen Del Puy

No caminho francês da peregrinação de Santiago de Compostela, um grupo de pastores estava reunido com suas ovelhas quando de repente avistaram um monte de estrelas caindo do céu, meio que indicando uma localização.

O grupo foi até o lugar, encontrando uma caverna e dentro dela a imagem da Virgem. A intenção do grupo era mover a imagem e levá-la para uma paróquia, porém a estátua não saia do lugar.

Então, para proteger a imagem da Virgem, foi construída uma Basílica no local, a Basílica de Nossa Senhora de Puy.

Essas lendas servem para deixar o caminho de Santiago de Compostela ainda mais interessante, pois além de praticar uma atividade outdoor muito requisitada, você ainda vai estar conhecendo diversas histórias e contos da região.

5 DESTINOS PARA SE VISITAR NO SRI LANKA

Sri Lanka, conhecido antigamente como Ceilão, é um país asiático que inclui uma biodiversidade imensa!





No entanto, por causa de uma guerra civil que durou quase três décadas(1983 a 2009), o país ficou devastado e saiu dos holofotes dos turistas.

Agora, mais de dez anos após o fim da guerra civil, as belezas naturais do país vêm ganhando força, pois a ilha localizada no sul da índia se desenvolveu bastante em relação à infraestrutura.

Consequentemente, o turismo local cresceu e vamos te mostrar cinco motivos para ir até o Sri Lanka:

1 – Orfanato de Elefantes

Para os nativos, o elefante é um animal doméstico e sagrado, por isso lugares para cuidar do animal não faltam no país asiático.

O orfanato localizado em Pinnawala, cuida dos animais e realiza diversos programas de proteção da espécie, tirando os elefantes filhotes órfãos do meio selvagem e dando perspectiva de vida para eles, além de companhia de outros elefantes.

No lugar, os visitantes podem alimentar os filhotes e acompanhá-los no divertido banho no Rio Maha Oya.

Esse passeio é ideal para quem quer ter contato com uma espécie diferente, já que os elefantes são exclusivos da Ásia e África.

2 – Sigiriya Rock

Agora vamos para um contato mais intenso com a natureza, e vamos caminhar até o topo da Sigiriya Rock.

Essa pedra está localizada em um sítio arqueológico protegido pela UNESCO. Esse monte maciço possui 200 metros de altura e, no seu cume, guarda as ruínas da construção do palácio do Rei Kasyap, erguido no século 5.

A exigência da subida não é alta, com isso é bem acessível. Mesmo em ritmo lento, o trajeto não é demorado.

A Sigiriya Rock está localizada ao norte de Dambulla, localizada na região central do país.

3 – Bentota

Agora o destino é infalível, já que vamos para as praias, vamos nos banhar com as águas do oceano índico!

A pequena cidade de Bentota, é considerada a mais estruturada para turismo e possui um visual incrível.

Possui o litoral mais bonito do país, já que possui águas de azul turquesa. Nos hotéis que ficam a beira mar, é possível contemplar o horizonte infinito do oceano.

4 – Negombo

Ainda continuamos em um visual de praia, só que dessa vez vamos para Negombo, velejar até as piscinas naturais.

A praia de Negombo é muito tranqüila e é considerada um ambiente familiar, já que muitos dos nativos vão até ela para curtir o dia com a familiar.

Para chegar até as piscinas naturais, basta contratar um jangadeiro. O passeio costuma durar uma hora para ir e uma hora para voltar, mas vale muito a pena.

5 – Templo do Dente

O principal objetivo ao viajar é de conhecer uma nova cultura e uma nova história, na Ásia, há uma cultura muito diferente do restante do mundo, então visitar templos religiosos ou similares, precisa constar na sua lista de destinos.

O Templo do Dente é um importante templo budista do Sri Lanka, e tem esse nome, pois uma das atrações do local é, justamente, um dente de um Buda.

Esse dente possui um significado simbólico muito importante, já que quem possui esse dente, detém o poder político da região.

Gostaram dos destinos? Há ainda bastante preconceito e medo em cima do Sri Lanka, mas foram 10 anos se reestruturando, vale sim a pena dar uma chance para o país asiático e conhecer suas belas paisagens!

5 DESTINOS CANADENSES FANTÁSTICOS

Canadá é um país que ganha muito destaque pelo fato de falar dois idiomas, o inglês e o francês, pela cordialidade dos canadenses e, lógico, pelas belezas naturais e urbanas que estão espalhadas pelo país.







Por possuir uma das maiores expansões territoriais do mundo, o repertório de destinos é imenso, além de ser um país que pode ser visitado em diversas épocas do ano, pois cada uma possui um contraste e uma beleza única.

Niagara Falls

Conhecida como a fronteira mais bonita do mundo, a Niagara Falls fica localizada na província de Ontário, na região sul do Canadá.

As Cataratas do Niagara possuem três grandes quedas, que são consideradas as maiores da América do Norte, jorrando, por minuto, cerca de 168 mil m³ de água.

Além disso, para quem já desfrutou da beleza das três quedas, o repertório de entretenimento no lugar vai muito além.

Diversos tipos de degustação e atividades para as mais variadas idades. A visita à Niagara Falls pode ser feita a pé, ou através de um barco que vai até a beirada das quedas, proporcionando muita adrenalina.

Cemitério dos Dinossauros

Ganhou esse nome pelo fato do local possuir diversos fósseis de dinossauro, tartaruga, crocodilo e outros vários animais pré-históricos.

Localizado em Alberta, esse cemitério, juntamente com o Parque dos Dinossauros, são tidos como Patrimônio Mundial da UNESCO.

A história do local conta que os animais nativos da região foram dizimados 200 milhões de anos atrás, após uma forte tempestade atingir o local.

Yukon

Yukon é um estado que possui uma vida selvagem bem ativa!

Além de um lago cristalino, é o berço do maior monte do país, o Logan. Para quem gosta de atividades radicais e aventuras outdoor, Yukon é o destino ideal.

Durante o dia, o contraste de densas florestas, montes nevados e águas cristalinas deixa Yukon com um horizonte parecendo uma pintura.

Já à noite, o céu é dominado por fenômenos naturais luminosos, assemelhando-se à Aurora Boreal.

Vancouver

Vancouver é considerado a melhor cidade do mundo para se viver, então, deve ser um ótimo ponto turístico do país norte americano, não é verdade? (risos)

Culinária variada, vida cultural extremamente rica e cidadãos muito receptivos, são as principais características de Vancouver.

Além disso, por ser banhada pelo oceano pacífico, a cidade possui um contraste urbano com o mar que chama atenção e ganha destaque nas fotos turísticas que são tiradas lá.

Parque Nacional Mil Ilhas

Localizado na cidade de Kingston, cerca de 270 km de Toronto, o Parque Nacional Mil Ilhas chama a atenção, pois são 1800 ilhas para se visitar e curtir a imersão com a natureza.

Além de uma beleza natural surreal, o lugar também conta com diversos castelos que proporcionam um belo contraste, fazendo parecer que estamos em um filme da era medieval.  

Gostaram das dicas norte americanas?! Quem aí já visitou o Canadá, o que acharam do país e quais lugares vocês recomendam?

DICA PARA SE PROTEGER DA AÇÃO DOS RAIOS UVS

Quem gosta de praticar atividades no meio outdoor não quer parar de jeito nenhum! Mesmo em dias mais quentes e em dias mais frios, querem continuar desbravando o mundo e colecionando histórias.







Por isso, vamos dar dicas de como se proteger do sol e deixar você mais seguro durante, por exemplo, um hikking em um dia mais ensolarado.

Obs: As dicas para proteção solar valem também para dias frios, lógico que tomando as devidas proporções, pois mesmo que não esteja quente, o efeito dos raios UVs existe!

Qual fator de proteção solar(FPS) usar?

O FPS de um protetor solar ou de camisa dry, é o que vai definir o quão eficiente vai ser a proteção contra os raios UVs.

Então, surge à pergunta ‘’Qual FPS usar?’’ a resposta é bem variada, pois vai depender de fatores como quantidade de melanina e tempo de exposição aos raios UVs.

Mesmo com variações, a recomendação básica é utilizar o FPS 50, que atua evitando a exposição em até 98%.

No entanto, em atividades realizadas entre o período de 10 a 15 horas, o FPS deve ser elevado, pois é nesse horário que os raios UVs são mais fortes, proporcionando um efeito mais nocivo ao corpo.

Obs: Esses dados foram coletados na internet e se referem a pessoas saudáveis, ou seja, se você possui algum problema dermatológico, nossa recomendação é buscar o auxílio de um especialista.

Ele vai sugerir a alternativa mais adequada para o seu caso, te dando mais segurança durante uma prática outdoor.

De quanto em quanto tempo devo passar protetor?

Primeiramente, a aplicação inicial deve ser feita 30 minutos antes da exposição. A quantidade vai variar de acordo com o tempo de exposição e a quantidade de melanina.

Após isso, é recomendado passar a cada 2 horas, para repor a camada de proteção.

Lembrando que se houver transpiração e/ou contato com a água, a proteção perde a eficiência, por isso deve passar outra camada de protetor em um período menor de tempo.

Qual roupa usar?

Bom, qualquer roupa já vai oferecer proteção a exposição solar, porém vale ressaltar que nem todas as proteções são eficientes.

Por isso, opte por roupas térmicas e camisas dry que possuem FPS. A nossa recomendação é a camisa dry da Base Brasil, que pode ser encontrada na Loja Nerea.

Mesmo com roupas, pode ser que haja a necessidade de passar protetor solar. O que vai definir isso são as variáveis já apresentadas como, por exemplo, tempo de exposição.

Não me protegi o suficiente e queimei o que eu faço?

Pode acontecer de mesmo você passando o protetor solar ou usar uma roupa com FPS, sua pele ficar queimada.

Neste caso, é recomendado limpar a região com sabonete, de preferência líquido e que possua efeito calmante, para aliviar a sensação de ardência.

Hidratar a região com creme também é fundamental para auxiliar na recuperação e evitar incômodos.

Para finalizar, vamos ressaltar que vale sim consultar um dermatologista, mesmo que você não tenha nenhum problema aparente de pele e sim, há a necessidade de se proteger mesmo em dias nublados e/ou frios.

Agora, nada mais pode te parar! Aproveita para praticar esporte outdoor mesmo em dias com mais exposições!

05 LUGARES PARA SE VISITAR EM BANGKOK

A Forbes divulgou uma lista que é feita pela Mastercard das cidades que mais recebem visitantes no mundo todo(que passa pelo menos uma noite na cidade). Bangkok, capital da Tailândia, está no topo dessa lista pelo quarto ano seguido, com 22 milhões de turistas.







Além da quantidade de turistas que vão até a cidade, a lista da Mastercard divulgou a média que é gasta em um dia na cidade por cada viajante.  Para quem está pensando em ir conhecer, Bangkok teve uma média de 184 dólares gastos. Na cotação atual, com o dólar a 4,18 reais, o valor equivale a R$ 769,12 reais por dia.

Para ser uma cidade bem visitada, o repertório de destinos deve ser enorme e muito satisfatório, por isso vamos listar cinco deles aqui!

Grand Palace

Construções culturais e históricas são bastante presentes nos países e cidades asiáticas, e Bangkok não é diferente. 

Uma dessas construções é o Grand Palace, edifício que foi construído em 1782 e que serviu de sede administrativa para o governo local por 150 anos

A visita ao Grand Palace é recomendada pela manhã, pois chegando bem cedo você pode contemplar tudo que o local tem a oferecer com calma. 

Reforçando que o tour pela construção pode durar horas, então se planeje, tanto com a logística, quanto financeiramente pois a entrada é cara(70 reais). 

O lugar fica aberto das 8:30 até às 15:30 e possui regras de vestimentas, como por exemplo, você precisa entrar de calça e de blusa com manga, pois não permitido mostrar os joelhos e os ombros. 

Museu Nacional de Bangkok

Esse museu está localizado na Old Town, próximo da Khao San Road, uma das ruas mais movimentadas da cidade. Por isso, o acesso pode ser tumultuado, mas é bem fácil, pois vários transportes te deixam bem próximo do museu. 

O museu é marcado por possuir diversas artes e artefatos históricos para a cultura tailandesa.  Além disso, possui um salão enorme só com estátuas de Budas dos mais variados tamanhos e idades. 

Outro destaque do museu fica por conta do gramado Sanam Luang, que é usado para sediar cerimônias. 

O museu fica aberto de 9:00 às 16:00 e a entrada custa cerca de 200 baht, algo em torno de 30 reais. 

Mercados Flutuantes

Em filmes ambientados na Ásia sempre vemos uma cena onde os protagonistas passam por um mercado de rua, geralmente muito estreito e com bastante movimento. 

Esses mercadinhos são bem populares nos países orientais, porém Bangkok decidiu inovar e fez o mercado flutuante. Nele, as barraquinhas são barcos que ficam navegando pelos curtos córregos, com o objetivo de tentar realizar o máximo de vendas possíveis. 

O principal artigo comercializado no mercado flutuante são os grãos, porém é comum ver artesanatos sendo vendidos também. 

São vários mercados que estão espalhados por toda a cidade, vale a pena pesquisar e ver qual que se encaixa melhor na sua logística. 

Estádio de Muay Thai/Lumpinee

Conhecido também como Boxe Tailandês, o Muay Thai é a paixão dos tailandeses, com isso o esporte se popularizou no país.  

E para quem gosta de artes marciais, o estádio Lumpinee é o destino ideal, já que é possível ver várias lutas de perto. 

Lembrando que o Muay Thai é originário da Tailândia, então o nível técnico é muito elevado. 

Os embates começam às 20:00 horas e vão até de madrugada e para os visitantes, é servido cervejas e refrigerantes. 

Mesmo os ingressos não sendo baratos (250 reais), principalmente para os turistas, vale sim a pena. Lembrando que os embates mais importantes ficam por último!

Massagem Tailandesa


Imagem meramente ilustrativa

Muito conhecida ao redor do mundo, a massagem tailandesa é a preferida de muitos, pois envolve os pontos de pressão com princípios de ayurveda(ciência da vida) e yoga. Tudo isso deixa a massagem extremamente relaxante

E já que estamos na terra natal dessa massagem, não podemos visitar a Tailândia e não passar por pelo menos uma sessão

E aí, que tal fazer as malas e ir para a Tailândia receber umas massagens e navegar para fazer compras?

5 EXTRAORDINÁRIOS DESTINOS MEXICANOS

O México é um país que divide opinião, pois é um muito estereotipado na mídia, por isso alguns viajantes acabam por ter receio de viajar para lá.







Mas para tentar desmitificar esse país, vamos listar cinco pontos turísticos mexicanos que vai fazer com que você queira viajar agora para lá!

Pirâmides de Teotihuacán

Vamos começar com um destino histórico, que vai contar um pedaço da história dos antepassados locais.

Construído e habitados pelos astecas, o local é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO pela sua grande importância para a cultura mexicana e por um dos destinos mais requisitados do país.

É marcado por construções astecas em formato piramidal, além disso, o local fica imerso na natureza, proporcionando belas fotos turísticas.

Chichen Itza

Continuamos passeando pela história do México, depois de passar pelas instalações do império asteca, vamos conhecer a casa dos maias.

Também é tido como Patrimônio Mundial da UNESCO, Chichen Itza era tido como um pólo urbano muito importante entre os anos 600 e 900 d.C.

Desde 2007, o destino se popularizou bastante, pois no ano em questão ele se tornou uma das novas sete maravilhas do mundo.

Museu das Múmias

Saindo dos sítios arqueológicos, vamos para o museu das múmias, localizado na cidade de Guanajuato.

A coleção de múmias do museu é constituída por corpos de pessoa que foram enterradas no Cemitério Municipal da Cidade.

Os corpos estão naturalmente conservados devido ao fato da ausência de água no subsolo e a salinidade do terreno.

As múmias desse museu não possuem a importância que as tradicionais múmias egípcias, mas serve para termos base sobre como funciona o processo de mumificação.

Parque Ecoarqueológico Xcaret

Ahhh chega de história e vamos tomar um bronze em Cancún, no Parque XCaret.

O lugar possui características de uma praia paradisíaca, além de um repertório de atividades muito completo.

Interação com animais marinhos, Zonas Verdes, atrações aquáticas e diversas opções gastronômicas.

Uma das principais atrações do XCaret é o nado no rio subterrâneo, que além da fantástica imersão, possui apresentações sobre folclores mexicanos.

Acapulco

Conhecida pelas suas belas praias, a cidade possui uma atmosfera litorânea fantástica.

Turisticamente falando, a cidade começou a ganhar destaque na década de 50, pois foi a época que começou a se desenvolver economicamente.

Possui altas temperaturas e um nível de umidade também elevado, combinação perfeita para curtir uma caminhada na orla ou entrar no mar!

México é um país localizado na América Central, possui um clima tropical, diversas praias e é muito rico em história.

Quem visita uma vez, quer voltar sempre!