Nadar em um lago ou rio e tomar banho de cachoeira são atividades gostosas e relaxantes. Isso faz com que a busca por locais que permitem isso, se torne a aventura de muitas pessoas em um feriado prolongado.

Porém, é necessário tomar muito cuidado, pois, em algumas situações, a mãe natureza acaba nos pregando algumas peças.

Vamos listar alguns cuidados que todo amante de rio e cachoeira deve ter, antes de entrar na água.

 

1 – Nível do Rio

Principalmente durante o verão, que chove muito no final do dia, o nível do rio pode acabar elevando de 3 a 4 metros, além de ganhar uma força descomunal.

Isso faz com que a calmaria do dia, se torne em um baita sufoco. Então evite tomar banho de cachoeira ou ficar perto de rios durante as chuvas.

 

2 – Profundidade

Mesmo que você conheça o local, verifique a profundidade antes de mais nada.

O fundo de rios, lagos e similares, está em constante mudança e nós não conseguimos ver. Às vezes pode estar mais fundo e as vezes pode estar mais raso.

Então, sempre, mesmo que você conheça o local, observe a profundidade.

 

3 – Cuidado para não escorregar

Mesmo que esteja em um dia seco, a pedro está em constante contato com a água e mesmo não parecendo escorregadia, ela pode te fazer escorregar.

Cuidado é redobrado com pedras que estão com uma camada preta(camada de sujeira, lodo), pois isso faz com que a rocha fique lisa igual sabão.

 

4 – Evite pulos e use as mãos para se locomover

Mesmo que o pulo pareça simples, não pule. Como dito no item acima, as pedras dão a falsa impressão que não são escorregadias.

Em casos mais específicos, use as mãos para te auxiliar em uma travessia. Há situações que andar de quatro te dará mais segurança do que o andar bípede ou até mesmo um pulo.

 

5 – Evite corredeiras

Por mais que pareçam fracas, a água sempre prega peças. Além disso, nosso corpo possui mecanismos como barbatanas, ou seja, se o jogo virar, a chance de acontecer o pior é grande.

Além disso, as pedras que ficam no fundo de rios, são escorregadias. Sem equilíbrio, não há como lutar contra a correnteza.

 

6 – Se aqueça

Mesmo que o calor esteja insuportável, evite pular em águas geladas. O frio pode fazer com que seu corpo sinta câimbras, prejudicando os seus movimentos dentro da água.

Além disso, sempre leve toalhas, pois o frio pode te fazer adoecer. Ninguém quer uma gripe após um banho de cachoeira, fala sério!

 

7 – Tromba d’água

Uma força aquática extremamente poderosa e letal. Fique sempre atento ao comportamento do fluxo da água. Mesmo que no local onde você se encontra não esteja chovendo, as chuvas próximas podem afetar diretamente.

Pesquise o clima do local que você vai e dos locais próximos. Ficar ilhado em situações de tromba d’água é desesperador e muito perigoso. Fique atento em relação a isso.

 

8 – Brincadeiras de empurrar

Por mais que isso pareça óbvio, infelizmente ainda existem pessoas que realizam esse tipo de brincadeira em rios e lagos.

Empurrar alguém para dentro de um rio, pode fazer com que aquela pessoa se machuque, se afogue. Então, evite esse tipo de brincadeira.

 

9 – Bebida Alcoólica

Bebida alcoólica, drogas e qualquer substância que te deixe dopado, devem ser evitadas. Se em sã consciência já acontece muito acidentes, imagina bêbado?

 

10 – Cuidado com as crianças

Diferente dos adultos, as crianças não conseguem mensurar o perigo que podem vivenciar, por isso, fique sempre com os olhares atentos nos baixinhos.

Eles são curiosos e aventureiros por natureza, então eles vão subir em pedras e vão tentar entrar  nos rios, por isso precisam de vigias.

 

Banho de cachoeira e nadar em rios, são atividades relaxantes, mas que devem ser feitas com cuidado.

Seguindo essas dicas e sabendo o que fazer e o que não fazer, você conseguirá aproveitar melhor o passeio e evitar dores de cabeça.